Fique por dentro!

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Pais no Rolê – Inhotim

Os idealizadores do Pais em Apuros, Adriana Souza e João Gambini, levaram as pequenas Alissa e Helena para conhecerem a Colônia de Férias de Inhotim. Saiba como foi em mais um relato da série “Pais no Rolê“.

***

Inhotim é muito mais do que eu esperava, e eu esperava muito do maior museu a céu aberto do mundo!

O Museu é também  um Jardim Botânico , onde as obras de arte (Galerias, instalações, esculturas) ficam expostas de forma totalmente integrada à natureza exuberante da mata nativa do local. Então, você está caminhando por alamedas arborizadas, atravessando pequenas pontes sobre lagos ornamentais verdinhos, observando cisnes e de repente encontra uma galeria com arquitetura incrível, cheia de pinturas, fotografias, esculturas, instalações e vídeos… Pois é, parece mentira, mas é bem assim. Inhotim enche os olhos e o espírito.

Contemplação – No Inhotim a arte e a natureza coabitam em harmonia.

Passando o dia na “Disney” da Arte Contemporânea

O Museu  abriga obras de artistas de todo o mundo, Brasil, Argentina, Filipinas, Leste Europeu, Itália, etc. A visita à Inhotim é um banho de educação cultural e ambiental tanto para crianças quanto para adultos.  Os restaurantes, Oiticica e Tamboril, também seguem o mesmo padrão, integrados ao parque e oferecem refeições saborosas e variadas com muito estilo, agradando também adultos e crianças (a Helena ficou até hipnotizada pela mesa de sobremesas…). E há lanchonetes espalhadas pelo parque também. Destaco um café que fica ao lado da Galeria que abriga a Obra True Rouge, de Tunga. Achei de uma beleza ímpar, você pode avistá-lo logo a frente de um lago e é um lugar maravilhoso para se tomar um café à tarde.

beam-drop-inhotim_-2008-de-chris-burden-foto-eduardo-eckenfels-21
Beam Drop – A obra do artista americano Chris Burden é um dos símbolos de Inhotim. Em tradução livre Beam Drop significa “queda de vigas”. As vigas de ferro foram derrubadas de uma altura de 45 metros numa poça de cimento fresco. O artista finalizou a obra com as mãos, dando forma à composição atual que remete ao expressionismo abstrato, como as pinturas de Jackson Pollock que tinha como técnica o arremesso de tintas para pintar os quadros.

Inhotim com crianças

Pais no rolê vão ao Inhotim, Minas Gerais, para conhecer esse museu e ver em funcionamento da colônia de férias para crianças.
Beam Drop com crianças – Sabe pega varetas? Então, o artista usou a mesma técnica para fazer essa obra. Com um guindaste subiu as vigas de ferro e soltou de uma altura de 45 metros. Ficou assim. E hoje essa escultura também serve de para raios (o acesso à obra é feito por uma trilha que leva ao alto de um morro). 

Inhotim é um lugar em que se anda muito, então seguem algumas dicas:

1: usem sapatos e roupas confortáveis, a Alissa foi no primeiro dia com um tênis pesado e duro e ao final do dia era a única que reclamava de dor nos pés e nas costas…

2: Contratem o serviço de transporte interno do Museu. São aqueles carrinhos de golfe e funcionam num sistema de linhas, há os lugares para embarque e desembarque a partir dos quais você faz um deslocamento menor para visitar as galerias, e não precisa caminhar nas subidas e descidas, que são mais cansativas. Custa R$20,00 por pessoa por dia, crianças até 5 anos não pagam. Vale muito a pena!

3: Como não dá pra visitar todo o parque em um dia (eles recomendam três dias de visitação para conseguir ver tudo) é interessante escolher quais obras visitar em cada dia. Há duas rotas principais, a laranja e a rosa. No blog  do próprio museu há um roteiro legal para seguir com crianças

DICA DE ROTEIRO

INHOTIM Clique na imagem para conferir as dicas do Instituto Inhotim.

Nós nos baseamos nesse roteiro recomendado pelo próprio parque, e no primeiro dia foi mais ou menos o que fizemos, mas com muita ansiedade, acabamos por visitar outras obras e aí as crianças se cansaram bastante.

De qualquer forma, foram as galerias e instalações desse roteiro que mais agradaram às crianças, a galeria preferida da criançada é a Cosmococa, de Helio Oiticica e Neville D’Almeida (codinome Minecraft, é igualzinha ao jogo!), Nessa galeria, as crianças podem brincar de esconde-esconde entre as cinco salas, pular, correr, dançar, se jogar em um colchão de espuma e atirar almofadas e de forma geométrica,se balançar em redes ou até mesmo tomar banho de piscina! (O local oferece vestiários, armários e toalhas aos visitantes).

DSC08838
Desvio para o vermelho – A instalação de Cildo Meireles encanta as crianças.

A instalação Troca Troca, de Jarbas Lopes,  com fuscas coloridos, a instalação Desvio para o vermelho, na Galeria Cildo Meirelles e a Escultura Beam Drop, do americano Chris Brudem também são interativas e atraem a atenção da criançada. E sem dúvidas, a Piscina, de Jorge Macchi , em forma de uma caderneta de endereços telefônicas, é irresistível para eles. Então, não se esqueçam da roupa de banho.

Troca Troca - Os fuscas coloridos de Jarbas Lopes.
Troca Troca – Os fuscas coloridos de Jarbas Lopes.

E aí vai mais uma dica importante, a Piscina é funda, tem 1,80m e menores de 18 anos não podem entrar desacompanhados, então Pais e Mães em Apuros, preparem a sua roupa de banho também pra alegria ficar completa.

piscina2
#ficaadica – Leve roupa de banho. A Piscina, de Jorge Macchi. Inhotim.
DSC08937
Mergulho na arte – Alissa se esbaldando na obra de Jorge Macchi.

Mais dicas

Se antecipe

Você consegue comprar antecipadamente o ingresso para o Museu* e os pacotes de almoço nos restaurantes, esses com desconto.

*Valores: Terça e quinta-feira: R$ 25,00, Quarta-feira (exceto feriado): entrada gratuita. Sexta, sábado, domingo e feriado: R$ 40,00.

Você também pode optar por comer pizza ou cachorro quente na Pizzaria ao lado do Galpão Cardiff&Miller. Mas nem todos os resturantes abrem todos os dias, você pode consultar os horários de funcionamento no site: Inhotim.org.br

Fotógrafos mirins

Dê uma máquina para as crianças tirarem fotos das árvores, das flores, das obras de arte. É muito legal ver o olhar e a sensibilidade delas, mas atenção, é proibido flash.

Pais no rolê vão ao Inhotim, Minas Gerais, para conhecer esse museu e ver em funcionamento da colônia de férias para crianças.
Até o fotógrafo foi afetado pelo efeito da tela.

A Colônia de férias de Inhotim

Acontece durante as férias (janeiro, fevereiro e julho) de quinta à domingo para crianças de 6 a 11 anos. O custo é de R$150,00 por criança por dia, incluindo café da manhã, visita guiada pelo Parque com Instrutores, almoço (com direito a picolé de sobremesa), atividade educativa e lanche. Das 9h30 às 16h.

Por que é legal?

Primeiro porque as crianças interagem com outras crianças e têm a oportunidade de aprender várias curiosidades sobre o Museu/Parque tanto sobre as obras de arte, quanto sobre a fauna e flora do local e ainda têm um momento de reflexão e criação sobre o que vivenciaram.

Segundo porque os pais conseguem visitar o Museu/Parque sem precisar se preocupar de estarem fazendo isso carregando as crianças, o que convenhamos, a gente (pais e mães) sabe a diferença que isso faz. Bom passeio!

Inhotim em família – Adriana com as filhas Alissa (10 anos) e Helena (8 anos).

***

Mais informaçõeswww.inhotim.org.br

Autor desta Publicação
Pais em Apuros
Ser um espaço confiável e qualificado de ajuda aos pais na alucinante, maravilhosa e também muitas vezes insana aventura que é a criação dos filhos.

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
X