Fique por dentro!

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Sobre Bullying, Assédio e Suicídio

Precisamos falar sobre suicídio

Suicídio é a segunda maior causa de mortes entre jovens de 15 e 29 anos em todo mundo. Mesmo assim, pouco se fala a respeito.

Em abril o assunto virou tendência na internet e chamou atenção de muitos pais.

O que jogou os holofotes da rede sobre o tema foram duas coisas: a primeira foi uma reportagem da Tv Record sobre um jogo social chamado “Baleia Azul”. O jogo teria levado adolescentes russos a se suicidarem (no entanto, nenhum caso foi confirmado de fato). A outra motivação que levou a preocupação sobre suicídio adolescente ao radar dos pais foi a série “13 Reasons Why” que estreou na netflix.

Apesar de ser uma notícia falsa, o Jogo da Baleia Azul viralizou entre os jovens

Baleia Azul

O Baleia Azul acontece em fóruns escondidos na internet. No jogo os adolescentes são desafiados a realizarem tarefas arriscadas, bem como gravá-las para comprovarem os feitos. O último desafio (são 50 ao todo) é tirar a própria vida.

Este jogo macabro já chegou ao Brasil. Suspeita-se que quatro mortes no país estejam ligadas a desafios do jogo. Os desafios são vistos como um risco principalmente para jovens que já estão vulneráveis psicologicamente, pois o processo do jogo, de ir avançando desafio após desafio, meio que funciona como um ritual para quem tem tendência suicida. Fora isso, ainda existe uma espécie de júri que cobra a realização dos desafios e ameaça quem entrou no jogo, mas não está cumprindo suas tarefas.

13 Reasons Why

Já a série 13 Reasons Why conta a história de Hannah, uma adolescente que se suicida após sofrer bullying e ser estuprada. Mas antes de cometer suicídio, a jovem deixa 13 fitas gravadas contando os motivos que a levaram a tirar a própria vida. Entre os motivos ela acusa vários colegas.

Com temáticas sobre bullying, assédio sexual e vazamento de fotos/vídeos íntimos, a série bombou e caiu no gosto do público jovem.

bullying, assédio e suicídio - Pais em Apuros
13 Reasons Why – Bullying, assédio sexual e suicídio são os temas abordados pela série.

Com o sucesso também vieram as críticas negativas. Principalmente em relação a série romantizar o suicídio (a gravação das 13 fitas torna o processo da tomada de coragem para o suicídio um jogo de vingança e justificativa para o ato) e exibir a maneira como a menina se mata. Tanto as fitas como o método adotado podem servir de inspiração para jovens com problemas emocionais/psicológicos replicarem o que assistem na tela.

Opinião para os pais

A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem três recomendações principais para a mídia sobre como abordar suicídio.

  • Primeiro, não romantizar ou destacar casos dessa natureza, daí o porquê de suicidas* raramente serem capa de jornal;

*não se aplica a homens-bomba/terrorismo

  • Segundo, evitar retratar o suicídio como algo aceitável diante de problemas;
  • Terceiro, evitar incluir detalhes como nome/perfil da pessoa e o método e local do ato suicida.

Outra premissa é o cuidado com o chamado efeito Werther. Werther é o protagonista de um livro do escritor alemão Goethe. A narrativa do suicídio do personagem no livro de Goethe é tão gráfica e detalhista que levou muitos jovens no século 16 a darem fins as suas vidas da mesma maneira que Werther. E esse efeito pode ser identificado ainda nos dias de hoje como nos casos de massacres em escolas, nos quais jovens atiram em colegas e depois se suicidam.

O filme “Elefante”(2011) do cineasta Gus Van Sant trata de um massacre em um colégio americano. O trailer acima (uma versão de um fã) utiliza de trilha a música Pumped Up Kicks, cuja letra fala sobre um massacre. A ideia de um atirador  adolescente se vingar de colegas e se matar na sequência é recorrente na cultura pop americana. A repercussão que os americanos deram aos primeiros casos do tipo geraram um Efeito Werther que dura até hoje. 87% dos massacres cometidos no país são motivados por vingança de bullying.

Infelizmente, 13 Reasons Why derrapa em todas recomendações da OMS quando o assunto é suicídio. Mas…

13 Reasons Why não é sobre suicídio

bullying, assédio e suicídio - Pais em Apuros
13 Reasons Why – A série não discute o comportamento suicida.

13 Reasons Why é uma série sobre vingança. Hannah só aparece na tela para assombrar seus colegas. O foco está sempre no castigo. A série não trabalha o lado psicológico da garota. Não aponta como o quadro emocional dela foi evoluindo para que ela se visse tão perturbada. Não sugere uma saída para a personagem. Apenas mostra ela devastada.

Logo, 13 Reasons Why é uma boa série, mas não para discutir suicídio. Nisso ela peca porque não orienta na contramão do suicídio.

Um(a) adolescente com problemas emocionais, que venha sofrendo bullying/assédio ou que esteja passando por algo como fotos vazadas na internet, não deve assistir a série. A série pode até amedronta-los. Fazer com que pensem que podem vir a ter pensamentos suicidas. Talvez isso explique a explosão no número de atendimentos à jovens relatados  nas últimas semanas pelo Centro de Valorização da Vida, o CVV (houve um crescimento de 445%). Muitos deles citando a série como motivo do contato.

13 Reasons Why é sobre bullying e assédio

Porém, a série funciona bem como cenário para se discutir o bullying e o assédio sexual cometido pelos adolescentes uns com os outros. A série consegue fazer o espectador se colocar no lugar dos meninos e meninas que fazem ou fizeram bullying com Hannah. A série também consegue deixar claro o quão inconveniente e doloroso é ser assediada e o quanto são patéticos e insensíveis os assediadores.

bullying, assédio e suicídio - Pais em Apuros
13 Reasons Why – Mãe e filha antes do suicídio. A mãe não fazia ideia do que se passava com a filha. E é difícil mesmo saber realmente como nossos filhos estão. Por isso é preciso se informar.

Os pais devem assistir a série e buscar mais informações sobre o tema. Também é interessante assistir com os filhos adolescentes que não estejam passando por problemas emocionais/sentimentais. Orientando-os que a chacota, a zoeira, machuca e além de ferir emocionalmente, pode vir a se tornar um grande problema, até uma tragédia.

13 Reasons Why – A mãe de Hannah devastada após o suicídio.

Recomendações Pais em Apuros

Nenhum adolescente se tornará um suicida por assistir 13 Reasons Why ou por assistir a matéria sobre o jogo Baleia Azul. Tão pouco todos os jovens que sofrem bullying apresentarão tendências suicidas. Mas jovens já fragilizados podem sim ser mal influenciados pelo jogo e pela série. 

bullying, assédio e suicídio - Pais em Apuros
Cadê a empatia? – Meninos fazendo piada no Youtube sobre o desafio da Baleia Azul.

Importante também ressaltar que a depressão e a angústia causadas pelo bullying não são “mimimi”. A internet já está cheia de adolescentes fazendo vídeos zoando sobre a Baleia Azul e dizendo que a personagem Hannah é “uma maluca”. Isso não ajuda. Suicídio é um tema sério e delicado e que deve ser discutido por profissionais.

Por isso elencamos os links abaixo:

Como reconhecer um comportamento suicida

5 Dicas de prevenção para pais e educadores

Centro de Valorização da Vida

Não é brincadeira. Bullying é sério!

Por que as taxas de suicídio entre jovens seguem crescendo no Brasil?

***

Padrim - Pais em Apuros

Clique para doar 🙂 

Autor desta Publicação
Gilmar Silva
Jornalista e educador.

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
X