Fique por dentro!

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Conheça a prática do Pilates Kids

O personal trainer e professor de pilates, Luiz Coimbra, escreveu para o Pais em Apuros um artigo sobre o Pilates Kids, uma adaptação do pilates tradicional para crianças. No artigo, Coimbra lista* as vantagens da prática para a saúde e qualidade de vida da criançada.

Pilates Kids

*Baseado nos estudos do pesquisador e professor Carol Kolyniak Filho, que é graduado em Educação Física e Técnicas Desportivas, Mestre em Educação (Psicologia da Educação), Doutor em Educação e coautor das obras “Contrology” e “O Método Pilates”.

matéria para o Pais em Apuros
Pilates Kids – Coimbra com alunas durante uma aula.

Benefícios físicos

O Pilates caracteriza-se como um método global, que trabalha a totalidade de cada pessoa, sem separar os aspectos físico, mental e emocional. Assim sendo, os benefícios que o método propicia também são interligados. Entretanto, para fins de análise, podemos considerar que os principais benefícios físicos que a prática regular e adequadamente orientada pode propiciar à criança são:

    • Estímulo ao crescimento ósseo adequado, pelo direcionamento das linhas de força que recaem sobre os ossos, durante vários exercícios. Esta é uma das importantes características dos aparelhos originais que Joseph Pilates projetou e construiu;
    • Crescimento saudável da musculatura, com tonificação (isto é, tensão e firmeza adequadas), mas sem hipertrofia (excesso de massa muscular). Além disto, o método acentua um constante alongamento da musculatura, de forma dinâmica (sem ficar parado em posições alongadas, o que é mais divertido pras crianças);
    • Melhoria da dinâmica respiratória e da ventilação pulmonar, com importantes benefícios para a circulação sanguínea e para a distribuição de oxigênio por todo o corpo. Nos casos de dificuldades respiratórias na infância o Pilates é um grande aliado pra melhora do quadro;
    • Alinhamento postural. Ou seja, formação e manutenção de uma postura que mantém as curvaturas normais da coluna e o corpo firme, mas sem tensão excessiva, tanto na posição sentada como em pé, parado ou em deslocamento. Esse alinhamento decorre do desenvolvimento ósseo e neuromuscular;
    • Desenvolvimento da noção do corpo, ou seja, de uma consciência dos limites, das características e das possibilidades de movimento do corpo como um todo e de cada parte; Desenvolvimento da coordenação motora.

Benefícios mentais

    • Pode-se esperar que as crianças apresentem melhoras graduais na capacidade de atenção, concentração e foco, afinal a aula constitui um desafio de manter o pensamento centrado em determinada tarefa, sendo esta a única forma de realizar os movimentos.
    • Capacidade de autocontrole a partir do acionamento consciente da musculatura e do controle da respiração;
    • Memória de procedimentos, ou seja, capacidade de recordar-se de como fazer determinadas operações que envolvem movimento e pensamento. Isto se deve à grande variedade de exercícios que compõem o método e à atuação adequada do instrutor;
    • Autoconhecimento, que inclui tanto características corporais e motoras como características psicológicas (como lida com as dificuldades, como enfrenta frustrações, como aprecia suas conquistas, o ênfase que o professor(a) coloca nas tarefas realizadas (Elogios, etc).

Benefícios emocionais

Em associação com os benefícios anteriores, podem ocorrer mudanças emocionais positivas, como:

    • Maior tolerância ao esforço sistemático com consciência de sua capacidade de superação por este esforço gradual e sistemático;
    • Melhoria na autoestima e na autoconfiança;
    • Maior estabilidade emocional. Isto significa que a criança tende a manter-se com melhor humor, mais ativa e atenta por mais tempo, reduzindo tanto situações de explosão emocional como momentos de apatia, de desânimo, de indiferença. É notável o impacto destes benefícios também no rendimento escolar.

 

A partir de qual idade é indicado a criança começar a praticar Pilates?

O Autêntico Pilates é um método que exige do praticante um certo grau de concentração e uma capacidade de envolvimento consciente com as atividades que fazem parte da metodologia.

Ainda que os exercícios possam ser adaptados a características (físicas e psicológicas) específicas de cada pessoa, não se pode praticar o Autêntico Pilates de forma desatenta, descomprometida.

Para isto, é preciso que a criança tenha atingido um certo nível de maturidade cognitiva e emocional, de modo que seja capaz de compreender tarefas de movimento, prestar atenção à execução dessas tarefas, comunicar-se com a pessoa que a está orientando, etc.

Além disto, é importante que o tecido ósseo já esteja suficientemente consolidado e organizado e que a musculatura já tenha uma inervação que possibilite um certo grau de controle sobre os movimentos. Considerando diferentes referências científicas sobre o desenvolvimento infantil, como por exemplo os estudos de Jean Piaget (desenvolvimento cognitivo) e Vitor da Fonseca (desenvolvimento psicomotor), pode-se ter como indicação geral a idade de 8 anos, para iniciar a prática sistemática do Autêntico Pilates.

Isto não significa que nenhuma criança mais nova possa praticar o método, nem que todas as crianças de 8 anos ou mais estejam preparadas para fazê-lo. Há variações individuais no desenvolvimento, que dependem de muitos fatores. Assim, a idade de 8 anos é uma referência geral, mas há casos que merecem uma avaliação mais detalhada.

 

Podemos então concluir que o Método Pilates é um saudável convite ao “descobrir-se”, este processo tão interessante, pelo qual sabemos que cada criança passa, para posteriormente chegar ao “construir-se” de forma bem organizada, bem posicionada e bem confiante, sempre respeitando as individualidades biológicas. 

Lembrando os pais e responsáveis que, assim como os adultos, toda criança deve fazer uma consulta médica antes de iniciar qualquer atividade física, sendo importante a avaliação física inicial, e claro, certificar-se de que o profissional que irá aplicar o método Pilates para a criança, educador físico ou fisioterapeuta, seja realmente credenciado, capacitado e experimentado para exercer essa função.

*

Por Luiz Coimbra  –  Personal Trainer & Professor de Pilates Kids e Adultos.

***

Padrim - Pais em Apuros

Clique para doar 🙂 

Autor desta Publicação
Pais em Apuros
Ser um espaço confiável e qualificado de ajuda aos pais na alucinante, maravilhosa e também muitas vezes insana aventura que é a criação dos filhos.

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
X