Fique por dentro!

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Empreendedorismo Kids – Parte III

Empreendedorismo

Esse é o terceiro e último texto da série “Empreendedorismo Kids” do Pais em Apuros. Neste artigo o jornalista Gilmar Silva escreve sobre Educação Financeira. 

*

Existe uma série fotográfica no facebook chamada “Humans of New York”. Nela o fotógrafo Brandon Stanton faz retratos e conversa com pessoas nas ruas de Nova Iorque. O mais interessante é que as fotos e os breves relatos publicados na rede social não identificam as pessoas retratadas, o que antes de ser uma falta do fotógrafo, é um elogio para todos os seres humanos. O fotógrafo dispensa a identificação porque as histórias que ele conta são profundamente tocantes, com valores humanos universais.  

Dinheiro: um tema tocante

Fã de “Humans of New York”, em junho eu fui surpreendido com a seguinte imagem e mensagem da série:

humans of new york
Lição de Nova Iorque – Grave isso: Guardar | Gastar | Doar

“Toda semana eu ganho um dólar, e eu tenho que escolher em qual seção coloco esse dólar. Existem quatro seções: gastar, guardar, doar ou investir. Se eu investir, meus pais me dão dois centavos extras no fim de cada mês. Eu só coloquei dinheiro na seção ‘gastar’ duas vezes! Eu tenho mais de dez dólares na seção ‘investir’. Eu tinha mais, mas peguei um pouco de dinheiro e coloquei na seção ‘doar’. Utilizei esse dinheiro para comprar comida para quem não tem muito dinheiro na seção ‘gastar’.”

Escrevi um livro em 2011 chamado Sem Trabalho, sobre o futuro do trabalho, desde então defendo que, considerando o futuro, mais importante que fomentarmos polos industriais, é fomentar a educação empreendedora nas escolas. Para criarmos uma geração menos dependente de empregos. Uma geração que faça acontecer as próprias vidas.  Isso é o que eu defendo em palestras e workshops sobre o tema.

Mas só agora, em 2016, a partir desse relato que eu me dei conta que faltava acrescentar algo essencial a este pensamento:

Tão importante quanto a formação empreendedora, é educar financeiramente a criança e o adolescente.

Empreender sabendo lidar bem com o dinheiro é parte importantíssima de qualquer empreendimento. Se relacionar de maneira segura e fluída com o dinheiro torna a vida do empreendedor mais fácil e tranquila.

Só que essa educação não se resume a ensinar uma criança a se virar com matemática básica. Como nos revela o relato do menino da série ‘Humans Of New York’, ser bem-educado financeiramente vai muito além do “quem poupa tem” ensinado por muitos pais.

Novo olhar

empreendedorismo kids - pais em apuros
Não tão largado quanto Donald, nem tão sovina quanto Tio Patinhas. Nossas crianças, assim como Huguinho, Zézinho e Luizinho, precisam de um novo exemplo.

A educação financeira não anda totalmente negligenciada pelo setor público. Nas escolas brasileiras, por exemplo, existe o Programa de Educação Financeira nas Escolas, concebido dentro do ENEF (Estratégia Nacional de Educação Financeira). O material é didático e atraente. Mas não é obrigatório.

Essa falta de obrigatoriedade atrapalha a conscientização de mais profissionais da educação para a importância do tema. Uma pena, pois é humano, muito humano, ter que lidar com dinheiro.

Uma criança e um adolescente bem-educado financeiramente, ao se tornar um adulto, com certeza correrá menos riscos de cair nas armadilhas das dívidas dos “cheques especiais” e de cartões de crédito, por exemplo.

Lidar bem com o dinheiro também não deveria ser considerado algo difícil ou que peça a disciplina de um militar, como é feito usualmente. Passar essa imagem para os jovens não ajuda. Afinal, educação financeira não é só poupar. Educação financeira também é gastar bem. Permitir-se regularmente utilizar a seção “gastar”, com responsabilidade, claro, mas também sem ser tio Patinhas.

O dinheiro pode e deve realizar sonhos. E cabe aqui um novo olhar: esses sonhos não estão relacionados apenas às seções ‘gastar’ e ‘poupar’.

Lição do serumaninho de Nova Iorque

serumaninhos
Pra conta fechar: Serumaninhos lindos + Educação financeira = Um mundo melhor.

Não dá mais para ignorar que no mundo existem bilhões de pessoas sem dinheiro na seção ‘gastar’. Faz parte de uma boa educação financeira considerar a realidade econômica de milhões de famílias e comunidades pobres.

Uma criança que desde a infância tenha esse apelo do “doar” na sua formação financeira, provavelmente se tornará um empreendedor, e até mesmo um executivo melhor, alguém mais preocupado com o social. Um profissional que queira transformar para melhor a realidade da comunidade ou cidade na qual seu negócio está localizado. Tudo pelo bem comum e não apenas em troca de reduções fiscais e menos impostos como fazem inúmeras empresas hoje.  

Por onde começar?

empreendedorismo kids - Pais em Apuros
O mantra: Guardar | Gastar | Doar

O consultor financeiro Eduardo Amuri é um entusiasta e defensor da ideia de se lecionar Educação Financeira nas escolas. Recentemente, também em parte, inspirado pelo post do Humans of New York, Amuri desenvolveu um método de iniciação em finanças para crianças pequenas. Como pontapé partiu do triangulo: ‘Guardar’, ‘Gastar’ e ‘Doar’. 

Enquanto a escola não abraça de vez o tema, os pais podem e devem se antecipar. Esqueça o porquinho, recomendo fortemente que vocês tentem replicar a dinâmica com seus filhos.

Clique na imagem para acessar o guia desenvolvido por Eduardo Amuri.
Clique aqui para acessar o guia desenvolvido por Eduardo Amuri.

E quem tem filhos maiores pode baixar o conteúdo do Programa de Educação Financeira nas Escolas, clicando aqui.

Empreendedores melhores = Mundo melhor

Esse novo olhar em relação à educação financeira pode nos reservar uma geração de pessoas que se relacionem de maneira mais saudável com o dinheiro e por consequência que se preocupem menos em acumular. A geração empreendedora e que faz acontecer que o mundo precisa só tem a ganhar com essa nova mentalidade financeira. Porque ganhar dinheiro não é pecado algum, mas é importante fazer com que o dinheiro circule por mais mãos. Isso é o que nos brindará um mundo melhor no futuro.

Dividir para multiplicar: A boa notícia é que isso é natural para as crianças. Só precisamos cuidar para que elas não se esqueçam disso 🙂

***

Sobre o autor:

Gilmar Silva é autor do livro ‘Sem Trabalho – Como Sobreviver Num Mundo Sem Empregos’.

Empreendedorismo Kids – Você pode ler o primeiro texto da série aqui e o segundo aqui

logo-1ano-roxo

Autor desta Publicação
Gilmar Silva
Jornalista e educador.

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
X