Fique por dentro!

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Assine e receba notícias sobre os seus assuntos favoritos do Pais em Apuros.

Hoje eu não vou gritar com meus filhos

Desabafo de uma mãe que estava indo pelo caminho errado

A vida estava andando bem, trilho certo, emprego certo, casamento certo, filhos certos…até que uma proposta de trabalho irrecusável fez toda a diferença e resolvemos trocar o “certo” pelo “duvidoso” porém irresistivelmente promissor. Nos mudamos, eu, marido e um casal de filhos (de 3 e 1 ano de idade) para a terra do “tio Sam” e passamos a travar novas batalhas…adaptação de todos a uma nova realidade, nova sociedade, novas escolinhas, novos amiguinhos…sem família por perto, sem ajuda por perto…e foi aí que o comecei, aos poucos, a me desviar do caminho certo…

Todas as manhãs acordo agradecendo à Deus por mais um dia e pela linda família que me deu. Sempre sonhei em ser mãe e fui presenteada com dois tesouros! Dois tesouros amorosos, amigos, lindos, saudáveis, inteligentes, gentis, especiais, e…

Teimosos, desobedientes, bagunceiros, birrentinhos… ahhhh!!!! Por que comigo? Por que é tão difícil educar? Eu me dedico tanto à eles…mudei minha rotina, meus programas, meus horários, por que eles não colaboram? É claro que tem dias que QUASE tudo corre normal, e você pensa: ah, eles estão melhorando, até que “alguém” resolve cair no chão fazendo birra porque não quer tomar banho, na mesma hora que a outra chora (não, berra) porque quer ficar grudada no seu colo e, você que começava a acreditar em conto de fadas e nos dias perfeitos explode, perde a paciência e grita com todo mundo dando início àquele show de horrores. E tudo volta ao normal… o caos.

Quando isso acontece você termina o dia extremamente cansada e com a sensação de que faz tudo errado, que seus filhos são MUITO difíceis e não sabe como resolver isso. Então decide “relaxar” dando uma olhadinha no Facebook, e pronto, seu dia acaba mesmo, nas redes os filhos das amigas são tão ~perfeitos~… “Ahhh por que meus filhos não são assim?”

Por que? Por que? Pare, respire e pense comigo: a grande maioria, senão todas as crianças fazem birras, ou são teimosas, ou bagunceiras ou tudo isso elevado a potência 10.

Mas então o que fazer? Sinceramente, EU decidi:

a) Parar de gritar (isso é meu novo mantra, “só por hoje eu não vou gritar”rsrs);

b) Parar de dizer NÃO pra tudo (analisar se não pode mesmo pegar a gelatina com a mão pois vai sujar tudo);

c) Parar de corrigir tudo a todo momento com grosseria ou melhor “firmeza”.

Resolvi tratar meus filhos com mais AMOR, mais paciência, olhar nos olhos na hora de dizer NÃO, brincar com eles sem ficar olhando no celular, ou na TV, ou no “ZapZap”, e levar as coisas menos a sério, como por exemplo…

Sabe aquele momento que você tira a criança do banho e ela sai correndo peladinha e morrendo de rir? Daí você corre atrás querendo “matar” e acabar logo com aquilo, vestir a bendita e colocar na cama? Pois hoje eu faço diferente…

Dê risada com ela, permita-se ser “criança” com ela. Essa coisinha inocente vai crescer e você sentirá muita falta desses momentos bobos. E querem saber, está funcionando MUITO bem. Ah, e para completar, resolvi não comparar os meus filhos com os de ninguém. Não vale a pena, ninguém é perfeito (mães também não são), ninguém é normal (nem quero ser).

Resolvi usar meu tempo livre para assistir um filminho com o marido, ou comer um chocolate com ele, conversar mais com ele, ir mais à academia, tomar um banho demorado, pois se fizer o bem pra mim serei uma mãe melhor, uma mulher melhor, uma pessoa melhor.

Falei do maridão agora porque eu não conseguiria sem o apoio dele, que todo dia me ajuda a repetir meu mantra: “só por hoje eu não vou gritar com eles” … isso me traz de volta ao mundo real quando eu surto. Assim estou parando de andar pelo caminho errado e pegando um atalho pra Felicidade!”

***

Autor desta Publicação
Marcia Campos
Dentista, professora universitária, esposa e mãe e dois filhos lindos rs. Me divido entre as inúmeras tarefas do trabalho e da casa tentando aproveitar ao máximo essa deliciosa e louca missão de ser mãe.

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This
X